O que você achou do nosso site?



17/04/2014
CNA também vê valor recorde da produção no campo


Em linha com levantamento publicado na última segunda-feira pelo Ministério da Agricultura, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou ontem projeções que reforçam que o valor bruto da produção (VBP) agropecuária do país de fato deverá alcançar um novo recorde histórico neste ano.

De acordo com os números da entidade, o montante total somará R$ 456,32 bilhões, 6,3% a mais que em 2013, com crescimentos previstos tanto para a agricultura (7,1%, para R$ 298,74 bilhões) quanto para a pecuária (5%, para R$ 161,56 bilhões). Conforme o ministério, o VBP da agropecuária aumentará 1,8% na comparação, para R$ 445,76 bilhões, a partir de um incremento de 3,2% na agricultura, para R$ 293,43 bilhões, e apesar de uma retração de 0,8% na pecuária, para R$ 152,33 bilhões.

Para o cálculo do VBP da agricultura, os dois levantamentos levam em consideração 20 lavouras - 19 coincidem (algodão, amendoim, arroz, banana, batata, cacau, café, cana, cebola, feijão, fumo, laranja, mamona, mandioca, milho, soja, tomate, trigo, uva e maçã), mas o ministério inclui pimenta-do-reino e a CNA, sisal -, ao passo que para a pecuária entram nas contas bovinos, suínos, frango, leite e ovos. O VBP mede o faturamento dos produtos "da porteira para dentro", com base em previsões para produção e para preços.

O cenário traçado pelos dois trabalhos confirma que os aumentos previstos refletirão o crescimento da colheita brasileira de grãos nesta safra 2013/14, apesar dos problemas causados pela estiagem na região Sul, e os elevados preços dos bovinos, que chegaram a picos históricos em meados de março, embora tenha havido um recuo moderado nas últimas semanas.

Para a soja, carro-chefe do campo nacional, a CNA estima VBP de R$ 96,33 bilhões em 2014, 10,1% mais que em 2013. É um valor 2,8% inferior ao previsto pelo ministério (R$ 99,13 bilhões), que estima um incremento de 8,3% em relação a 2013. No caso dos bovinos, que ocupam a segunda posição nos rankings de valor bruto da produção, a CNA projeta R$ 71,84 bilhões neste ano, um aumento de 8,7%. O Ministério da Agricultura projeta uma alta de 16,2% na comparação, para R$ 67,40 bilhões.

Na maior parte dos casos, as diferenças não são grandes, mas em alguns saltam aos olhos. No caso da laranja, por exemplo, a CNA projeta um aumento de 62,3% do VBP em 2014, para R$ 5,45 bilhões, ao passo que o ministério prevê alta de 24,6%, para R$ 11,5 bilhões. No caso do feijão, a CNA vê incremento de 10,6%, para R$ 9,35 bilhões, enquanto o ministério estima baixa de 13,1%, para R$ 7,09 bilhões.

Fonte: Valor Econômico/Fernando Lopes | De São Paulo


 Voltar  Enviar para um amigo  Imprimir

 30/05/2019 - Novo Site CIA/UFPR
 13/05/2019 - Acordo pode fortalecer EUA no mercado de carne bovina do Japão
 13/05/2019 - Queda no preço do milho deve elevar confinamento em até 7%
 13/05/2019 - Exportações de boi em pé ajudam a sustentar preços de reposição
 13/05/2019 - Previsão do tempo para esta Terça-feira (14/05/2019)

 
 

Nome
E-mail